Neurológico, Sistema

(método - idade em que iniciou tratamento - tempo que durou - peso perdido)       Legenda

amnésia
canal vertebral, estreitamento do
epilepsia
esclerose múltipla

    7. Phyllis Heacock, Alexandria, Virgínia, EUA   (aleluia  na  na  9 kg/18 kg)
   
15.  Mike Snitker (Aleluia)
mente alerta
neuropatia nos pés
Parkinson
     4.  Eugene S. Beegle, Tennessee, EUA
túnel cárpico, síndrome
    
9.  Pat Blasingame, Texas



4.  Eugene S. Beegle, Tennessee, EUA
A cura da doença de Parkinson de que fomos abençoados ao seguirmos a Dieta Aleluia já emocionou muitos nas nossas reuniões. São muitos os que são influenciados em todo mundo, como ficou bem claro neste grupo. A profissão médica não tem absolutamente nenhum sucesso na sua tentativa de tratar esta doença com drogas. Mas Deus tem outros planos para curar o Seu povo.
(Back to the Garden, Nº 16 – Inverno/Primavera, 98)



7. Phyllis Heacock, Alexandria, Virgínia, EUA
A seguinte ressonância magnética (a décima) mostrou que eu tinha esclerose múltipla. Os médicos não ofereceram nenhuma tratamento a não ser esteroides (com todos os efeitos secundários). Eu achei de deveria haver uma maneira melhor. Comecei a pesquisar na biblioteca sobre tratamentos alternativos para esclerose múltipla e vi que tinha ligação com a alimentação, factores ambientais, etc., foi nesta ocasião que a minha amiga e gerente da livraria da nossa igreja me disse: “Pegue, você precisa disto”, e me emprestou uma cópia do livro “God´s Way to Ultimate Health” (O Caminho de Deus para a Saúde Máxima). Eu li e pensei, “Isto faz muito sentido”.  Comecei imediatamente a mudar a minha alimentação para a Dieta Aleluia, e fez uma diferença incrível. Eu me sinto bem a maior parte do tempo. Tenho muito mais energia. Perdi 9 Kgs. Há mais de um ano que não sei o que é uma Aspirina ou um Tylenol. O meu neurologista achou que eu estava tão bem que perguntou se podia dar o meu telefone a outros pacientes de múltipla esclerose para eu poder lhes explicar o que eu estava fazendo. Dou graças a Deus pelo meu ministério e pelo que tem feito pela minha família.
    O meu marido perdeu 18 Kgs e melhorou a saúde. O meu filho, retardado mental e diabético não muito grave, tem tido um nível de açúcar normal desde que começou a comer a nossa dieta. Quem me dera ter tido conhecimento destas coisas quando estávamos criando os nossos filhos. Teríamos feito as coisas de maneira diferente.
(Back to the Garden, revista Nº 16 – Inverno/Primavera de 1998)



9.  Pat Blasingame, Texas, EUA
Caro Dr. Malkmus: Uma senhora chamada Janet Pauley contou que vários anos atrás teve um cancro linfático incurável. Mas com uma alimentação de produtos crus acima de tudo e de Barleygreen recuperou a saúde... era como se Deus me estivesse dizendo: “Este é o Meu caminho, é a Minha verdade”. Várias semanas depois disso, o nosso filho mais novo nos entregou um livro que lhe foi dado por um colega. O nome do livro era “O Caminho de Deus para a Saúde Máxima” (God´s Way to Ultimate Health). Convenci a minha filha [que tinha sido diagnosticada com Linfoma Imunoblástico de Células Grandes – um linfoma muito agressivo de rápido crescimento] a mudar para uma alimentação acima de tudo de produtos crus e juntamente com ela nós também mudamos de alimentação.
    Nós tomávamos Barleygreen todos os dias mas ela não aguentava tomar “aquela coisa verde”. Os dois primeiros tratamentos de quimioterapia foram devastadores. A contagem dos glóbulos brancos caiu terrivelmente e certa vez ela teve que ser hospitalizada. Ela sofreu efeitos secundários que nem se falam e teve dores por todo o lado. Dentro de duas semanas notei que a minha fatiga crónica tinha desaparecido. Embora eu estivesse cuidando da casa e da família da minha filha e depois tinha que voltar e cuidar também da minha casa todos os dias, mesmo assim não estava nada cansada. Além disso a minhas dores no túnel cárpeo desapareceram, dor da artrite desapareceu, a psoríase na face foi embora, várias alergias a poeira de tapete desapareceram, e emagreci. O meu marido emagreceu, todos os sinais da artrite dele desapareceram, a sua pressão sanguínea baixou mais de vinte pontos, e todas as sinusites causadas por alergias desapareceram completamente. No mínimo ficamos espantados!
    Justamente antes de começar a sua terceira quimioterapia a minha filha e cunhado mudaram de médico. O novo médico aumentou a dosagem de quimioterapia em 38%. A dose era tão forte que eles acharam que todas as vezes que tomava teria que ser hospitalizada. As previsões eram muito sombrias, menos de 40% de chances de sobreviver. Com isto em mente, comecei a suplicar e a rogar à Kathy que tomasse o Barleygreen. Até pedi a Deus que mudasse as suas papilas gustativas. Finalmente ela concordou em tentar.  Ela iniciou a dosagem aumentada, e desta vez a contagem dos glóbulos brancos permaneceu elevada quase até o final do tratamento. Todas as vezes que ela entrava na clínica com a nova força que ela tinha adquirido eles nem queriam acreditar! Kathy terminou o seu último tratamento em Outubro de 1996.
    Na verdade ela deveria ter feito mais um tratamento, mas achou que o seu corpo já tinha sofrido o suficiente. O médico dela concordou! Em Novembro fizeram uma biópsia à medula e juntamente com as análises, não havia sinal de cancro! Nós louvamos a Deus e damos-Lhe toda a glória por ter sido fiel em nos guiar para a cura! Agora temos os nossos filhos e netos a tomar Barleygreen e isso tem-se tornado um modo de vida enquanto que as alergias são coisas do passado.
(Back to the Garden, revista Nº 16 – Inverno/Primavera de 1998)



15.  Mike Snitker (Aleluia)
Vivi o milagre de uma saúde muitíssimo melhorada fazendo uma dieta semelhante [à Dieta Aleluia]. Depois de todos os conselhos médicos terem sido postos em prática sem êxito me disseram que a minha esclerose crónica progressiva era grave demais para ser curada. Me disseram que comprasse a melhor cadeira de rodas possível porque seria um investimento para o resto da vida. Em vez disso, mudei a minha dieta e neste ano passado joguei beisebol todas as semanas – batendo dupla, apanhando “fly balls” e fazendo coisas que eu nem sonhava que seria capaz de voltar a fazer... tem sido espantoso ver outros melhorar.
(Back to the Garden, revista Nº 18 – Primavera/Verão de 1999)





Legenda
método:   aleluia = Dieta Aleluia (http://www.hacres.com/)
tempo que durou: sem = semanas
na = dados não disponíveis;







©2017, BlogTok.com | Plataforma xSite. Tecnologia Nacional